Páginas

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

CUIDADO COM AS PALAVRAS NO AMBIENTE DE TRABALHO - Carmen Lúcia Couto


...Sons, palavras, são navalhas
E eu não posso cantar como convém
Sem querer ferir ninguém...
(Belchior - Apenas Um Rapaz Latino-americano)
 Palavra lida
palavra escrita
palavra dada
palavra maldita... 
...Frases sem sinal,
desprendem seus sons
tristes, amargos,
calados... solados...
(Palavras e letras - Carmen)*

         Na convivência entre grupos e pares, tanto na vida particular, como no ambiente corporativo, foco deste artigo, uma das causas geradoras de conflitos é a forma de tratamento entre as pessoas. E lembrando o trecho da música do Belchior citado acima, as palavras são navalhas e cortam e podem até matar.
Matar o amor, a amizade, o respeito, a admiração, a confiança, enfim...a boa convivência.
Costumo sempre dizer aos meus alunos que: quando estamos trabalhando para determinada empresa as desavenças entre os pares devem ficar em segundo plano e que nós não somos obrigados a gostar, ter afeição ou amizade por ninguém que trabalha conosco, mas devemos respeitar o próximo e pensar que se as discussões, levadas para o lado pessoal, acontecerem, o ambiente fica carregado e prejudica a realização das tarefas.
Palavra, por definição,  é “a faculdade de expressar as ideias por meio da voz” e a voz produz os sons , e quando esses sons, digamos assim, ofendem, ficam eternamente gravados e se transformam em mágoa e, um dia, poderão ser devolvidos, o que é pior: em dobro!!! (...desprendem seus sons tristes, amargos...)
Como no trecho da música, sem querer ferir ninguém,  podemos estar ofendendo por meio de comentários ou frases descabidas. Dessa forma, devemos nos policiar sobre o que dizemos no ambiente de trabalho, porque algumas palavras podem ser mal interpretadas e, mesmo o profissional estando bem intencionado, pode sair prejudicado.


GOOGLE IMAGENS


A escritora Darlene Price, autora do livro Well Said! Presentations e Conversations That Get Results (Apresentações e conversas que dão resultado) selecionou para o site da revista Forbes algumas frases que nunca devem ser ditas no ambiente de trabalho. A Época Negócios (http://epocanegocios.globo.com), então, destacou dez delas. Confira e lembre-se de banir essas expressões do seu vocabulário durante o expediente.

"Não é justo" - em vez de dizer que você está sendo injustiçado porque só o seu colega ganhou aumento ou porque só você precisou trabalhar no feriado, tente juntar dados e informações que apresentem bem o seu trabalho e façam com que ele seja reconhecido.

"Não é problema meu", "Não sou pago para isso" - atitudes egoístas podem limitar o crescimento profissional. Por mais que um pedido feito a você seja inconveniente ou inapropriado, imagine que ele é importante para quem o fez, portanto, tente não se mostrar indiferente ou insensível ao problema de outras pessoas.

"Eu acho" - Que frase soa melhor: "Eu acho que a nossa empresa pode ser uma boa parceira para você?" ou "Eu acredito que a nossa empresa pode ser a uma boa parceira para você? O "Eu acho" transmite uma certa insegurança para o interlocutor.
"Eu vou tentar" - Quando dizemos que iremos tentar fazer algo, está implícito que há a possibilidade de falharmos. Quando for falar com alguém no ambiente de trabalho, especialmente com seus superiores, prefira usar palavras como "Eu vou fazer".

"Ele é um idiota", "Ela é uma preguiçosa", "Odeio essa empresa" - Evite fazer esse tipo de comentário imaturo sobre seu trabalho e seus colegas, pois isso poderá se voltar contra você. Se você tiver uma reclamação realmente pertinente sobre alguém ou alguma coisa, tente comunicar seus superiores com tato e neutralidade.

"Mas nós sempre fazemos desse jeito" - Os líderes valorizam a inovação, a criatividade e a capacidade de resolver problemas. Uma frase como esta revela exatamente o oposto, ou seja, que você está fechado para novidades. Em vez de dizer isso, tente falar: "Que interessante, como poderíamos fazer esse trabalho?" Ou "Isso é bem diferente do que temos feito, vamos discutir os prós e contras".

"Isso é impossível" ou "Não há nada que eu possa fazer" - Ao falar dessa forma mostrando uma atitude pessimista, passiva e sem esperança. Será mesmo que todas as possibilidades de solucionar o caso já foram checadas? Para não deixar uma impressão negativa entre seus colegas, prefira dizer "Vamos discutir as possibilidades diantes das circunstâncias" ou "O que eu posso fazer é isso".

"Você deveria ter feito assim" ou "Você poderia ter feito de tal forma" - O ambiente de trabalho precisa ser um lugar de colaboração e trabalho em equipe. Ao apontar o dedo e dizer como alguém deveria ter feito seu trabalho, criamos um desconforto para todo mundo. Ao dar um feedback, tente usar expressões como "Da próxima vez, me passe as informações imediatamente" ou "Recomendo que no futuro você...".

"Eu posso estar errada, mas..." ou "Esta pode ser uma ideia boba, mas..." - Quando usamos uma expressão depreciativa, você acaba depreciando também a ideia que vem a seguir. Não é necessário usar esse tipo de expressão ao fazer uma sugestão. Em vez de dizer "Posso estar enganado, mas acho que estamos gastando tempo com essa discussão sem importância", prefira falar "A meu ver estamos gastando tempo com essa discussão sem importância".

Eu não tenho tempo para isso agora" ou "Estou muito ocupado" - Ainda que isso seja verdade, ninguém quer se sentir menos importante que alguém ou alguma coisa. Prefira dizer: "Será que podemos discutir isso outra hora?" ou "Que tal se eu passar na sua sala em 15 minutos para discutirmos isso?".

Lembrando o famoso pensamento:
Existem quatro coisas na vida que não se recuperam:
- a pedra, depois de atirada;
- a palavra depois de proferida;
- a ocasião, depois de perdida; e
- o tempo, depois de passado.
  


 GOOGLE IMAGENS 

Ver também as postagens sobre CONFLITO neste blog

____________________________________

Acredito no poder da palavra e do olhar como nossas maiores armas. Deixo aqui um dos meus poemas. 

Palavras e letras – Carmen Lúcia Couto*

Palavra lida
palavra escrita
palavra dada
palavra maldita.
Digo e não penso
solto ao vento
letras sem rima
palavras sem sina.
Finda na fenda
rasga a renda
deságua oferenda.

Palavras que ferem,
que alegram
ou que sugerem...
Letras que choram e
pela face resvalam.
Frases sem sinal,
desprendem seus sons
tristes, amargos,
calados... solados.
Ecoa, enfim, um adeus.
Letras amargas, palavra sem sal,
deixam o desejo, a lembrança,
mas sem esperança.
Apenas o ponto final.


_______________


Quem acha que receber golpes e socos machucam, 

nunca conheceu a dor de receber algumas palavras.


_______________________________