Páginas

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

A importância da comunicação interna nas empresas

Será que é suficiente para uma empresa ter uma equipe talentosa e motivada para obter sucesso? Creio que se ela não estiver bem informada e se seus integrantes não se comunicarem adequadamente, não será possível potencializar a força humana desse grupo. Dessa forma, a comunicação interna é algo prioritário que deve merecer grande atenção.
Entende-se por comunicação interna o esforço de comunicação desenvolvido por uma empresa, órgão ou entidade para estabelecer canais que possibilitem o relacionamento, ágil e transparente, da direção com os diferentes públicos internos e entre os próprios elementos que os integram.  Ela não se restringe à chamada comunicação descendente, ou seja, aquela que flui da direção para os empregados, mas inclui, obrigatoriamente, a comunicação horizontal (entre os segmentos do público interno) e a comunicação ascendente, que estabelece o feedback e instaura uma efetiva comunicação.
Nas organizações em que se pratica apenas a comunicação descendente, talvez nem seja apropriado mesmo falar-se em comunicação, porque, como um processo, ela precisa realizar-se nos dois sentidos. Na verdade, ela tem sido relegada a um segundo plano no planejamento de comunicação das empresas (se é que existe esse planejamento!!), órgãos ou entidades, certamente porque falta aos empresários e executivos a consciência de que a comunicação transparente, ágil, democrática e participativa é vital para o desenvolvimento e a sobrevivência das organizações.
Ao se analisar o assunto da perspectiva das lideranças, há algumas justificativas para os problemas de comunicação:
·       excesso de informação;
·       falta de envolvimento e participação das pessoas;
·       falhas na comunicação;
·       inconsistência das mensagens;
·       pouco trabalho em equipe;
·       dificuldade em personalizar as mensagens para os diferentes níveis de funcionários; e
·       integração da comunicação no processo de planejamento da empresa.
Especialistas afirmam que há cinco Cs para uma comunicação interna eficaz: clara; consistente; contínua e frequente; curta e rápida; e completa. Isso quer dizer que o foco da comunicação interna é a motivação. Toda instituição é formada por pessoas e o modo como estas pessoas se relacionam com o cliente, os parceiros de trabalho e os fornecedores pode ser decisivo.
Alguns pontos devem ser levados em consideração no processo interno de comunicação, quais sejam:
Conceito: a comunicação deve ser ágil, seguir um planejamento estratégico e ter uma linha editorial;
Temas: a comunicação interna serve para transmitir aos funcionários mudanças operacionais e estratégias feitas na empresa, informações administrativas, ações da empresa e participação da companhia no mercado. Pode ainda tratar de assuntos ligados a responsabilidade social, meio ambiente e eventos culturais. Há empresas que reservam espaço para notícias dos próprios funcionários;
– Responsáveis: o ideal é que o setor de Recursos Humanos participe da ação de comunicação, mas o responsável deve ser um profissional de Relações Públicas. Os gestores do negócio também devem estar envolvidos no processo;
Canal de comunicação: são diversos os meios que as empresas podem utilizar para implantar seu sistema de comunicação para os funcionários. Os mais utilizados são jornais, revistas, informativos, intranet, quadro mural, vídeos e reuniões dos gestores com suas respectivas equipes de trabalho;
Pequenas empresas: a comunicação não é privilégio de grandes empresas. As empresas menores também podem implantar projetos de comunicação, como, por exemplo, promover encontros entre funcionários e criar pequenos informativos.

Enfim, para que a organização tenha a gestão do conhecimento de como está funcionando a sua comunicação interna, devem ser desenvolvidos indicadores para cada caso, feitas pesquisas com metodologias adequadas e, após a coleta dos dados qualitativos e quantitativos, deve ser feita uma avaliação. A experiência comprova que, apesar do planejamento estratégico, a comunicação interna pode ser aperfeiçoada no dia a dia, com correção de rumos e acompanhamento da dinâmica do clima organizacional.
As pesquisas são fundamentais para isso e também para compreender melhor a visão interna sobre a identidade corporativa.
Melhore a comunicação de sua empresa
Os processos de comunicação interna e externa nas empresas brasileiras não estão inseridos no contexto de sua estratégia, em sua missão, visão e valores. É contratada uma assessoria de comunicação que, na maioria das vezes, é terceirizada e não faz parte dos sistemas de gestão organizacional. Assim, os resultados são pífios e as comunicações externas e internas se tornam ineficazes e ineficientes, funcionando apenas por um certo tempo.
O fundamental é saber utilizar os meios eletrônicos, quadros de comunicação espalhados pela empresa, jornais impressos ou online internos e externos, etc. para se comunicar com eficiência tanto com o público interno como externo.

É importante que os gestores reconheçam que todo esse esforço visa aumentar nos funcionários o comprometimento em suas atividades diárias que refletem diretamente na relação da empresa com o cliente ou com o consumidor.

COMUNICAR É PRECISO!!!

Fonte:baseado em Hayrton Rodrigues do Prado Filho /https://qualidadeonline.wordpress.com/2010/01/14/a-importancia-da-comunicacao-interna-nas-empresas/

Imagens: google imagens


2 comentários:

  1. Olá, querida Carmen
    Hoje em dia, mais do que nunca, é preciso estar atento à verdadeira comunicação e não só a de massa...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!