Páginas

terça-feira, 10 de julho de 2012

Oficina de Elaboração de Projetos Culturais com ênfase no Funcultura

Eu participei e recomendo!!


Os escritores Adriano Marcena e Rogério Generoso estão ministrando uma nova turma da Oficina de Elaboração de Projetos Culturais com ênfase no Funcultura que acontecerá de 23 a 28 de julho, de 18h30 às 22h no Centro Cultural Vital Corrêa de Araújo, 472 Boa Vista - próximo ao Mercado da Boa Vista.
RESTAM POUCAS VAGAS!
CORRAM!

Com a política pública de cultura centrada nos editais, poucos são os que dominam conceitos, métodos e escrita de um projeto cultural. Diante da complexa teia que envolve Antropologia cultural, contabilidade básica, noções de planejamento e uma burocracia que parece não ter fim, muitos preferem pagar a alguém para fazer seus projetos e se livrar dos embaraços.

Mediante tal realidade Adriano Marcena e Rogério Generoso, em parceria com a UBE – União Brasileira dos Escritores e a IDEIA - Empreendimentos Culturais decidiram oferecer uma Oficina de Elaboração de Projetos Culturais com ênfase no Funcultura, para aqueles que pretendem apresentar projetos no próximo Edital.

Os entraves são muitos para os iniciantes que se aventuram na elaboração solitária de um projeto para o Funcultura. Para Adriano Marcena, consultor em projetos culturais, a questão mais gritante é o "total desconhecimento dos conceitos que norteiam a política pública de cultura no Estado. Como a categoria cultura é conceituada para o Funcultura? É preciso que as pessoas entendam o que os Editais querem do proponente/produtor cultural. Nem  todo projeto cabe em todo Edital. Muitas vezes as pessoas ajeitam, esticam, puxam dali, puxam daqui para tentar fazer suas ideias caberem dentro do Edital e, aí, dificilmente dá certo”. Outro problema é não contemplar nos projetos as 3 dimensões da cultura (simbólico, cidadã e economia da cultura) que fundamenta o Plano Nacional de Cultura. 

Para o poeta Rogério Generoso, os problemas na elaboração dos projetos culturais são muitos e o pior de todos eles é “sabê-lo em sua cabeça, mas não saber colocá-lo no papel”. Generoso lembra que um projeto cultural tem que estar todo amarrado: “o orçamento tem que refletir os conceitos empregados na justificativa e as definições da estratégia de ação”. Vê-se que não é tão simples trabalhar e dar sentido a esse emaranhado de pontos em um projeto como muitas pessoas pensam.

Adriano Marcena e Rogério Generoso, salientando que ambos foram membros titulares da Comissão Deliberativa do Funcultura-CD, lembram ainda que um projeto tem que “se explicar por si só da primeira à última página, pois uma pergunta feita ao projeto que não se obtenha resposta evidencia fragilidades em sua elaboração”.

As inscrições estão abertas por e-mail, telefone ou presencialmente, no Centro Vital Corrêa de Araújo, de terça a sábado, das 9h às 17h. O horário é flexível, permitindo que os estudantes possam assistir aulas em quaisquer turnos, desde que cumpram as 20 H/A exigidas para o recebimento do certificado que será outorgado pela UBE – União Brasileira dos Escritores.

Eis uma ótima oportunidade para aqueles que não dominam as técnicas de elaboração do projeto. O Funcultura tá chegando! 





  

4 comentários:

  1. Parabens pelo blog...

    gostei, encontrei ele por acaso e estou seguindo seu blogo agora...

    Convido a conhecer o meu ( Blog do Cabra )

    cabradm.blogspot.com.br - um blog voltado para área de gestão e afins.

    um cheiro pra tu visse

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!