Páginas

domingo, 7 de abril de 2013

Demitido por Si Mesmo

A demissão de um colaborador é uma coisa que inevitavelmente acontece ou irá acontecer em qualquer organização. Por uma razão ou outra a demissão nunca é algo agradável tanto para quem é demitido quanto para quem demite.
Existem algumas formas de demissão como: sem justa causa, por justa causa e por pedido de dispensa. A primeira reação de quem é demitido é procurar culpados, encontrar erros e justificar suas falhas.
Com o passar do tempo e com a experiência que ganhamos com o relacionamento com clientes em todo o Brasil chegamos a conclusão de que: Com raras exceções, normalmente é o funcionário que acaba demitindo a si mesmo!
Parece uma coisa óbvia ou até mesmo antagônica, mas é a pura verdade. Pense por um instante nestas questões:
Qual gerente de vendas seria louco o bastante para demitir o seu campeão de vendas?
Qual administrador iria demitir um funcionário com alta produtividade, eficaz e que “veste a camisa da empresa em que trabalha”?
Qual empresa iria demitir um colaborador que é “um show” no atendimento e que sempre esta angariando mais clientes para sua carteira?
Como já dissemos, existem exceções. Um gerente pode demitir um colaborador por ciúmes, por medo de perder seu cargo, por um erro de avaliação, etc. Empresas abrem, empresas fecham suas portas diariamente em todo o Brasil, e um bom funcionário pode acabar ficando sem seu emprego por uma mudança de mercado ou até mesmo a falência da sua organização. Mas o que queremos dizer é que muitos acabam direcionando as coisas para a sua própria demissão.
Como demitir a si mesmo?
Demitir a si mesmo é simples. Basta não cumprir a meta, não atender bem seus clientes, não gostar de trabalhar em equipe, faltar com ética, falar mal da sua empresa lá no barzinho da esquina, não ser produtivo ou basicamente ser um funcionário mediano.
Como manter o seu emprego?
Faça sempre mais do que as pessoas imagina, supere as expectativas, crie momentos mágicos e não trágicos para seus clientes e conquiste resultados positivos para seu empregador.
Pense nisso e afine-se para o sucesso!
Fonte: Autor Fabiano Brum- Disponível no www.ogerente.com

2 comentários:

  1. Carmem, gostei! Exemplo maior constituem nossos colegas que atuam no ensino público... como gostam de falar mal da profissão. Já teve até camiseta escrita "Não me sequestre: sou professor!" Imagine só. São exemplos de pessoas que se demitem "por si mesmas".

    ResponderExcluir
  2. Com certeza Ynah. Os profissionais precisam ficar atentos a essas posturas. Valeu pelo comentário.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!