Páginas

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

ANO NOVO...NOVAS ESTRELAS (Carmen Lúcia Couto Fonseca)

Sempre que chega dezembro e o novo ano se aproxima, pensamos: por que fiz (ou não fiz) aquilo? Por que disse (ou não disse) tal coisa? Será que decepcionei alguém com minhas atitudes? Poderia ter sido uma mãe melhor, uma filha melhor, irmã, amiga etc e, ainda, novas promessas: no dia 1º de janeiro (ou dia 2, que ninguém é de ferro!) começarei minha dieta ....vou parar de fumar ......começarei a fazer caminhada.... e por ai vai. 

É o momento em que arrumamos nossos “armários”, jogamos fora o que não usamos, o que nos incomodou, o que nos fez chorar e nos fez sofrer e procuramos trocar as “peças” antigas por “peças” novas. 

Chegam, então, novos questionamentos: será que terei coragem para enfrentar, ousar e quebrar certos tabus? E se,  por exemplo, enfrentar um novo emprego, um novo curso ou um novo amor (ainda que proibido)? Será que essa decisão não me fará infeliz?  Não me fará sofrer?   

A mudança sempre causa algum tipo de dor. Mudar a atitude e se abrir para novas conquistas vai doer, realmente. Mas se não a enfrentamos como vamos saber se valerá a  pena? 

Costumamos dizer: queria que as coisas mudassem! Mas as coisas só podem mudar se NÓS mudarmos primeiro! Se procurarmos amadurecer e olhar a vida com os olhos da verdade, lealdade e bondade. Enxergar no próximo, antes de tudo, um ser humano (com virtudes e defeitos, como nós!).

Mostrar a verdade com pequenas atitudes, se abrir para novos sentimentos, dar uma chance a você e a sua felicidade. Seguir aquela nova direção sem medo e sem tensão. 

Deixar que o vento nos leve, mas sem perdermos o domínio do leme.

Seguir, mas com os pés no chão, novos brilhos das estrelas que aparecem.

Só assim podemos olhar o ano que passou e dizer: 

  depois que o pranto rolar e a tempestade passar ao sabor do vento ficarei então, pois já é tempo de cuidar da embarcação uma nova estrela outra direção e esse brilho seguirei ou não” (Zeca Pagodinho).

 

 

 

  ______________

FELIZ NATAL DO RECIFE*

Jomar Neto

Com os verdes ramos do ARRUDA
e lindas flores de CAJUEIRO colhidas na VÁRZEA, desejamos Esperança para os AFLITOS e consolo no Amor ao repicar dos sinos na TORRE dessa nova era.

Para as famílias desejamos uma linda CASA AMARELA no campo, com uma BOA VISTA das montanhas e do PRADO e um gracioso regato de ÁGUA FRIA correndo em seu quintal.

Que jamais estejamos AFOGADOS em nossas angústias, nem atolados no BARRO lodoso de nossos conflitos, mas que sempre tenhamos a convicção inabalada de MADALENA, para tomarmos a decisão correta na ENCRUZILHADA de nossas vidas e a devida cautela no ESPINHEIRO das nossas dúvidas.

Aos que partem, BOA VIAGEM, aos que chegam, a alegria de podermos compartilhar juntos uma NOVA DESCOBERTA nessa aventura da vida, como verdadeiramente DOIS IRMÃOS, após um merecido descanso nas AREIAS brancas à sombra de uma JAQUEIRA ou de um frondosa TAMARINEIRA.

Decrete-se, pois, a Felicidade já, para que estejamos sempre jubilosos nas GRAÇAS de Deus, com a Fé inabalável no imenso Amor do CORDEIRO.

Muita Paz!

As palavras em vermelho são referências aos bairros do recife.


*Recebido de Fátima Vieira ( http://www.fatima-vieira.com)

 

 

 

6 comentários:

  1. Toda mudança causa choro, como a senhora sempre diz. Mas são importantes.

    ResponderExcluir
  2. É isso ai prof. Feliz Natal e ANo Novo!
    Michelly

    ResponderExcluir
  3. Isso amiga, mudanças são constantes. E a música é sua cara.....rsr...Feliz Natal! Pat Melo

    ResponderExcluir
  4. Essa "arrumação" é sempre meio dolorosa, mas precisamos fazer de vez em quando. Feliz Natal e um Ano Novo repleto de felicidades. A senhora merece muito!
    bjos
    Ric

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, linda. É isso.....mudar sempre!
    bjo
    Lari

    ResponderExcluir
  6. Isso profa, DO IT!
    Feliz Natal e Ano Novo!!!!!!!!
    BJO
    Ana Maria

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!